Meu nome é Soeli, natural da cidade de Nova Prata do Iguaçu no Paraná, mas cresci em Realeza, Paraná.
Nasci numa família descrente e somente aos onze anos entrei pela primeira vez numa igreja evangélica, onde estava acontecendo uma EBF (Escola Bíblica de Férias).

missões

Naquela época quem estava à frente do trabalho naquela igreja era o missionário Claudio Martinoviscki (hoje o irmão e sua família servem ao Senhor em Portugal).
Fui batizada aos doze anos de idade e, em seguida, fiquei impressionada com os testemunhos de missionários e já fui desafiada ali para missões.
Com o passar dos anos, Claudio Martinoviski e família foram embora para Curitiba e mesmo mantendo contato, o trabalho não foi mais o mesmo.
Até houve um casal que tentou ajudar naquele trabalho por breve tempo, mas logo também foram embora, e com isso a maioria das pessoas saíram da igreja.
Com o passar do tempo começamos a receber visitas mensais do irmão Amilton Cardoso Bernardo de Chapecó, Santa Catarina, juntamente com um grupo de irmãos daquela localidade, principalmente jovens que chegavam em Realeza para realizarem o evangelismo.
Foi em uma dessas visitas que conheci o Joneri (meu então marido hoje), que muito raramente permanecia com o grupo porque viajava também para Coronel Vivida, Paraná.
Foi através deste contato que começamos a participar de acampamentos de jovens com a igreja em Chapecó, do bairro Bela Vista. E justamente em um desses acampamentos, sendo mais precisa, no dia 15 de novembro de 1994, iniciamos nosso compromisso de oração. E ali mesmo, naquele acampamento, na cidade de Maravilha, Santa Catarina, já conversamos sobre missões.
Namoramos por dois anos a distância, pois no ano seguinte Joneri foi morar no Nordeste e eu fiquei em Realeza. Quando faltavam quatro meses para o casamento ele me ligou e me disse que estava decidido servir ao Senhor em tempo integral e pretendia ir a São Tome e Príncipe e que casaria se eu fosse com ele também, caso contrário, o casamento poderia ser canceladoEm 14 de dezembro de 1996 nos casamos e ingressamos no Instituto Bíblico Macedônia da Missão Novas Tribos, na cidade de Paudalho, Pernambuco, sem promessas de sustento, mas com apoio da igreja no Planalto em Natal, Rio Grande do Norte. Deus sempre foi e sempre será fiel: nos sustentou e continua a nos sustentar para a glória Dele!
Ao concluir os estudos no Instituto, Deus nos surpreendeu com um desafio, quando estivemos visitando a pequena vila (hoje município) de Tenente Laurentino Cruz, no sertão do Rio Grande do Norte. Na ocasião ouvimos um jovem dizer que ninguém gostaria de ser missionário numa cidade como aquela, pois não havia água encanada, somente águas em poços ou armazenamentos através de carros-pipa, e muitas vezes água salobre. Não havia hospitais, nem bancos, nem regalias alguma; foi então que começamos a ouvir Deus nos incomodar e no mês de março de 2000, fixamos residência na cidade de Tenente Laurentino Cruz. Deus nos abençoou com filhos: o Joneri Júnior (17), que nasceu em Recife, no dia 24 de agosto de 1999, o Jean Ricardo (13), que nasceu em Natal no dia 27 de junho de 2003 e agora, no ano de 2011, Deus nos deu uma filha, já com 18 anos, a consideramos como filha mesmo, ela é Edilane Cristina Silva, que hoje tem 23 anos e está recebendo a capacitação da Missão Novas Tribos em Peniel, na cidade de Jacutinga, Minas Gerais.
Ao longo dos anos nesta localidade pude desenvolver vários ministérios, dentre os quais são: professora de crianças e adolescentes, cooperei com grupo de jovens, acampamentos, ministério com a reunião feminina, estudos de evangelismo individual, além claro de dar suporte ao meu marido em suas responsabilidades, cuidando de nossos filhos. Deus me deu um talento para trabalhar com crochê onde confecciono tapetes, toalhas e outras coisas de crochê que têm nos ajudado por vezes em nosso sustento.
Durante esses anos vimos muitos chegarem a Cristo através da pregação simples e pura do verdadeiro evangelho que confronta o pecador e mostra sua triste realidade sem Cristo: só em Cristo há salvação e garantia de vida eterna! Vimos a Casa de Oração sendo construída e preenchida com novas criaturas em Cristo Jesus e ainda hoje, podemos ver Deus agindo e transformando vidas nesta localidade.
A Deus seja toda honra e Glória hoje e eternamente!
Dentre todos que conheceram a Cristo, fui surpreendida com a salvação da jovem Edilane que após receber a Cristo veio trabalhar em minha casa e, num período de cinco anos, pude realizar um discipulado na vida dela da qual vemos sua intimidade com Deus e levando outros a Cristo através de sua vida com Deus. Louvado seja Deus!
Nossa oração é que possamos ser encontrados fiéis por Deus quando nos chamar para nosso encontro glorioso.

MOTIVOS DE ORAÇÃO:

1.Orem por possa saúde. Eu com fibromialgia e meu marido com tireoide e atualmente, com esgotamento.

2.Amados, por motivo de cuidado com os nossos filhos, na área acadêmica e profissão, decidimos, depois de 2 anos em oração, aceitarmos o convite de uma igreja em Chapecó, SC para fixarmos residência e colaborarmos com o trabalho. Orem pelo nosso futuro, agora em janeiro, se o Senhor permitir, estamos de mudança. Sabemos de antemão que teremos alguns desafios em nosso novo local de residência.
3.Orem para que vendamos nossa casa em Tenente Laurentino para comprarmos uma em Chapecó.
4.Por suprimentos para nossa mudança: venda dos móveis e aquisição de novos.
5.Por sabedoria em nosso novo ministério e adaptação a nova cultura e ambiente.
6.Sustento.
7.Escola para Jean Ricardo e decisões quanto ao que Juninho irá fazer (faculdades, cursos, trabalho)
8.Orem por nossa filha, Edilane que estuda no Instituto Bíblico Peniel. Sustento físico, emocional e espiritual.
9.Orem pela igreja local, em Tenente.
10.Louvem a Deus, pois apesar de tudo, em maio de 2016, tivemos três decisões a Cristo!
11.Orem pelo grupo de discipulado que realizamos com um grupo de mais de 30 pessoas, sendo que alguns são candidatos ao batismo.
12.Orem pelo nosso sustento.
13.Sabedoria no ensino, decisões e aconselhamentos.
Agradecemos pelas orações a nosso favor
Rua Naziozena Pires de Souza, 04
Tenente Laurentino Cruz- RN
CEP 59338-000
Cel. E whatsapp - (84) 99937 1101 tim
E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Dados bancários: Caixa Econômica Federal
Agência 1287 - op. 013 - conta poupança 20050-2

missões002

 

 

00001

Meu nome é Lourdes (Lurdinha) moro no travessão do L, município de Bonito, no estado do Pará. Sou casada com Antônio Maria há 32 anos, temos quatro filhos: Manuele de 27 anos, Gabriele de 23, Leonardo de 22 e Eduardo de 21.

Quero contar um pouco da minha história:

Nasci em lar descrente, sem conhecimento da verdade; nasci na região de Bonito onde moro. Casei com 18 anos em 1983 e fomos morar próximo à cidade de Maracanã – PA. Foi lá que ouvi o Evangelho; Deus usou um casal amigo nosso que abriu as portas de sua casa para a pregação da palavra. O primeiro convite que recebi para ir ouvir a palavra de Deus eu rejeitei; daí veio o segundo convite. Fui, mas muito envergonhada e me ofereceram uma bíblia e eu não aceitei. Veio o terceiro convite e já aceitei a Bíblia e o hinário e então as mensagens me deixaram grande dúvida e foi aí que me despertou o interesse para examinar a palavra. O meu vizinho emprestou sua Bíblia que passei uma semana lendo, descobrindo coisas impressionantes e o desejo de ler a Bíblia crescia e queria muito uma para mim mas tinha grande dúvida entre a Bíblia católica e a do crente. Meu esposo comprou uma católica; vi que as mensagens eram as mesmas.

Foi aí que me motivei a ler mais!

Tive a oportunidade de ouvir o irmão José Cassiano pregando, o irmão Morais, Miguel do Amaral, Francisco Garcia, cada mensagem pregada era novidade de vida para mim. O irmão Luiz Gonzaga (conhecendo meu interesse pela palavra) começou a me visitar todos os dias, lia a Bíblia e cantava comigo e logo tomei minha decisão no ano de 1987: foi a melhor escolha que já fiz, Deus transformou minha vida!

Ninguém falou o que eu não podia mais usar e nem fazer, Deus falou ao meu coração, me tornei uma nova criatura (2ª Coríntios 5:17).

Meu esposo já tinha ouvido o Evangelho quando era mais jovem, já tinha sido batizado mas tinha deixado para trás a caminhada da fé. Mas na hora que tomei minha decisão ele voltou a caminhar do lado ao Senhor e do meu. Meses depois mudamos para próximo da cidade de Igarapeaçu e lá passamos a congregar com os irmãos e ali fui batizada; três anos depois, voltamos para nossa terra onde nascemos, onde estamos até hoje.

 Aqui passamos por muita luta com família descrente, muito contra o Evangelho, vida financeira difícil, mas Deus em momento algum nos abandonou. Quantas vezes orava pedido a Deus que enviasse irmãos trazendo uma palavra, quantas vezes recebi a resposta: Deus enviava o irmão Francisco Garcia, ele foi o irmão que mais trouxe a mensagem em momento difícil de nossas vidas... Louvo a Deus por isso mas para mim faltava algo, queria mesmo era estar mais presente na obra de Deus, queria uma Casa de Oração para reunirmos, daí comecei a buscar a Deus em oração, juntando dinheiro, tão pouco, só pela fé. Isso levou anos e mais anos! Quantas noites levantei e chorei na presença de Deus para que abrisse uma porta para a construção da Casa de Oração...

 Enquanto eu orava, fiz um convite ao meu esposo para nos reunir aos domingos, pela manhã, com nossos filhos em casa e ele aceitou e daquele dia em diante não paramos mais, quando nós refletimos, já estávamos envolvidos na obra!  Como fiquei feliz!  Alguns da minha família converteram e a igreja foi crescendo e eu continuava orando e chorando na presença de Deus, e Ele ouviu minhas orações e enviou o irmão Deusdete do Rio de Janeiro que viu a necessidade da igreja e levou até aos irmãos nossas necessidades e ele voltou para a construção da Casa de Oração. O irmão Francisco Garcia também veio e também trouxe ofertas dos irmãos de Minas Gerais; o irmão Manoel Maria também colaborou com suas ofertas e muitos outros irmãos que ajudaram nessa obra e a Casa foi terminada, a alegria tomou conta do meu coração e eu só tenho a agradecer!

Hoje temos reuniões às quartas, sábados e domingos, muitos já ouviram a palavra nessa Casa, creram e foram batizados para a glória de Deus!

Irmãos, continuem orando por essa obra que não é nossa, mas do Senhor!

Me despeço no amor de Cristo,

 

 000002

Antônia de Lourdes Freitas de Souza e António Maria Justino de Souza

missionária  
Criada num lar cristão, meus pais Elza Carlos Pinheiro de Oliveira e Eduardo Rodrigues de Oliveira e com 10 anos, reconheci o SENHOR JESUS como meu Salvador. Aos 12 anos fui batizada e tornei-me membro da igreja que se reúne em Tombos, MG, Av. Alfredo Vargas, 1.307 – Centro (que neste ano completa 50 anos de organização, no dia 31 de julho, e eu, 45 anos de vida cristã). Com quinze anos ajudava na classe de crianças nesta igreja. Aos dezessete, o SENHOR despertou-me para obra missionária.
 
Comecei a ajudar as igrejas em Tombos e Porciúncula no ministério com crianças e assim que terminei o curso de magistério, como professora de Ensino Fundamental, fui convidada pelo irmão Abílio Filgueira a cooperar junto à Fundação Carolina Fraga Filgueira na evangelização de menores infratores, antes que o ano terminasse, a igreja achou que deveria voltar pois precisava de mim. Voltei à minha cidade e continuei trabalhando como professora e simultaneamente no ministério com crianças na região, Tombos, Jaó, Santa Clara, Purilândia e onde era convidada. Meu desejo maior era servir ao SENHOR integralmente, queria aprender mais da PALAVRA e por isso fiz um curso, por quatro anos, de teologia na FATEBI (Faculdade Teológica Batista de Itaperuna – RJ), residi em casa de minha irmã Luciete que me apoiou muito, graças a Deus. Ali costurava o dia inteiro e estudava à noite (4horas); andava 30 minutos a pé, de segunda a sexta e no sábado, o compromisso era com a obra de Deus.   Neste período cooperei com a igreja em Santa Clara cujo responsável, o irmão Sinval Almada, já debilitado, pediu por ajuda, em lágrimas e logo depois partiu para o SENHOR. Cooperei ali até a chegada do irmão Fábio Garcia Sanches, com sua esposa, recém-casados. Além das localidades acima citadas cooperava com a diretoria do IBAP (Instituto Bíblico Apóstolo Paulo, Fervedouro – MG) em companhia de Maria Luiza de Araújo (colunista de SERVAS durante muitos anos).
 
Terminado o curso de Teologia, fui nomeada como professora efetiva, por concurso, pelo estado de Minas Gerais. Surgiu, então, a oportunidade para fazer o curso de Psicanálise em nível de 3º grau, e o fiz, incentivada pelos irmãos e professores, pois com o envolvimento na Obra do SENHOR, manifestou-se em mim o dom de ensino em aconselhamento pessoal, o qual dediquei-me por 3 anos e meio.  Assim o SENHOR levou-me a outro ministério: o de aconselhamento, cooperando com várias igrejas, ocasionalmente, fins de semanas ou férias escolares. Mas com as debilidades de meus pais, precisei dar mais atenção a eles, o que limitou as atividades fora. Época que contamos com a preciosa colaboração dos irmãos Eliseu Assis e sua esposa Ester junto à igreja em Tombos.
 
Após o falecimento do meu pai e minha mãe já com uma doença degenerativa (Alzheimer), as coisas ficaram muito difíceis. Pareceu-me que não ia resistir, foi um esgotamento muito grande, senti-me muito sozinha, mas o SENHOR segurou-me com Sua mão forte. O SENHOR enviou o irmão Orival Nogueira Dias e sua família para cooperar conosco em Tombos e no IBAP, junto à diretoria, reativamos o curso teológico. Iniciamos um trabalho de Evangelismo na Cadeia Municipal junto com irmã Luzia Helena da Silva Oliveira e meu irmão José Eduardo e outro, no Lar dos Idosos, aqui em Tombos e continuamos até hoje; faz mais de 10 anos.
Com o falecimento da minha mãe, fiquei morando sozinha na casa que o Senhor nos deu. Um ano depois, junto à diretoria do IBAP organizamos a Comunidade Terapêutica para Dependentes Químicos.  Passei a ir mais frequentemente ao sítio do IBAP para assistir os internos e suas famílias. Devido ao longo percurso, habilitei-me como motorista e o SENHOR, deu-me um carro que tem sido muito útil à obra dEle. Neste período, conheci José Geraldo Floriano, que junto aos irmãos de Muriaé, veio louvar ao SENHOR em Tombos. Depois de alguns breves encontros, começamos a orar e conversar pelo celular e após oito meses de conversa (via celular) e oração, iniciamos o namoro em junho de 2013, noivamos em 2 de setembro e unimo-nos em casamento em 28 de dezembro. Ele veio morar em Tombos, deixou seu serviço secular para juntos, servirmos ao SENHOR em tempo integral. Pensávamos de início cooperarmos em Tombos e no IBAP, mas no IBAP, o SENHOR não permitiu.
 
Hoje em afastamento preliminar para aposentadoria como professora, sendo os últimos 15 anos atuante na APAE de Tombos, juntos estamos em tempo exclusivo na obra do Senhor! Dedicamo-nos a distribuição de folhetos, a evangelização: na cadeia municipal, no Lar de Idosos; organizamos ar livre com crianças e/ou público em geral, curso bíblicos em lares de ex- presos e outros; aconselhamento espiritual. Cooperamos, ainda, com a igreja de Franco Suíço – Muriaé, uma vez por mês e auxiliamos a igreja em Tombos nas suas reuniões e suas necessidades e etc...
Muitas são as oportunidades que temos de servir ao nosso SENHOR, um imenso privilégio! 
Muitas experiências, dificuldades, lágrimas, mas houve a resposta do SENHOR, a Sua graça, seu amor, sua fidelidade!
 
Jose Geraldo e Rosania Floriano
Rua Capitão Pinheiro, 203
Niterói – Tombos – MG
Cep.36.844-000
WhatsApp +55(32)999576630
0133 CAIXA – C/Poup 013.00.130.738.5
 
00001
Adriana Kother Cardoso Bernado
 
001
Adriana, Ana Maresa e Asafe.
 

Amadas irmãs em Cristo

            Nasci num lar não cristão! Minha conversão se deu aos oito anos de idade e minha família se tornou membro da Casa de Oraçao do centro da cidade. Participei de escolas bíblicas de férias e classe de boas novas conduzidas pela missionária suiça Anni Kaser, que trabalhou muitos anos com crianças em nossa igreja, em Chapecó, Santa Catarina. Em 1988 a congregação do bairro Bela Vista se desmembrou e se tornou igreja e meu batismo foi neste ano. Amilton assumiu o trabalho e posso me considerar discipula dele.

            Desde a adolescência, recebi desafios para servir ao Senhor e um destes foi com a Classe de Crianças maternais, eu aceitei a ajudar a missionária, mesmo fazendo faculdade e trabalhando. Deus quer nos usar, precisamos nos dispôr e obedecer ao ide de Jesus. Devemos investir nosso maior tempo naquilo que é eterno, onde traça e ferrugem não corroem.

            Amilton dinamizou a igreja e estimulou a orararmos por missões e em 1989 ele esteve no encontro da UMEAS, onde o irmão Antonio Calaim falava sobre o país de São Tomé e Príncipe e ele trouxe para a igreja a responsabilidade de orar por este país para que Deus o suprisse com obreiros e salvasse vidas ali. Em 1994, assumimos um relacionamento com compromisso de oração para saber de Deus sobre nosso futuro relacionamento. Em 1996, Amilton vai a São Tomé com o objetivo de conhecer e apoiar às igrejas existentes ali, mas ele sente que Deus o quer ali por mais tempo, para um desafio novo, plantar igrejas. Então, ele volta antes da data prevista e me propõe casamento e me desafia a um trabalho de plantação de igrejas e “darmos o melhor de nossas vidas para Deus”. Eu, aceitei: nos casamos em 13/12/1997 entendendo ser de Deus o desafio e sabendo que o melhor que temos a fazer aqui neste mundo é nos gastarmos no serviço do Senhor.

Enfrentamos muitas lutas, meu pai não aceitava eu deixar tudo para trás e tivemos que vencer com a ajuda do Senhor. Precisei tomar algumas decisões importantes: pedi demissão na empresa que trabalhava há 7 anos, deixei para trás bom salário, emprego, carreira, família e a amada igreja. Casamos e partimos para o campo missionário. Fomos na certeza que Deus estava a frente e que o Senhor iria suprir cada uma das nossas necessidades! Partimos tendo em nossos corações uma certeza, “que uma alma vale mais que o mundo inteiro”, e que São Tomé e Príncipe, era um país carente e ali havia muitas vidas para ser salvas pelo Salvador Jesus! Tudo novo, aos poucos fomos nos adaptando a vida familiar, ao novo país com cultura e costumes diferentes. Lutas surgiram, tanto em nível de saúde como em outras áreas, mas o Senhor esteve ao nosso lado nos fortalecendo e animando! Foi nesta terra,  São Tomé e Príncipe, que aprendemos amar, que nasceu o nosso primogênito, Asafe que nasceu em 08/09/1999, hoje com 16 anos,  estudando no ensino médio e profissionalizante e foi batizado em novembro de 2014. Ana Maressa nasceu em terras portuguesas no dia 19/05/2003, hoje com 12 anos,  estudando no ensino fundamental  e está firme com o Senhor.

            Deixamos São Tome e Principe em 2006 depois de um trabalho pioneiro de plantação de igrejas, onde deixamos uma igreja com liderança estabelecida e outras 3 em fase de estabelecimento.

            Voltamos a nossa cidade e fomos trabalhar na plantação de uma nova igreja em Chapecó. Em junho de 2009, Amilton vai parar no hospital e o diagnóstico é Câncer maligno na base do crânio, que o deixou cego, mesmo com vários tratamentos e cirurgias, o câncer voltou e se instalou na medula e dali em diante foi só esperar o milagre do Senhor.

            Após seu falecimento, 12/07/2011, eu poderia ter voltado ao mercado de trabalho, pois recebi 3 propostas, mas orei ao Senhor e decidi continuar no ministério, com a certeza que o Senhor é o dono da obra e eu tinha em meu coração a convicção de que na vida secular há muitas pessoas melhores que eu, disputando uma vaga de emprego, mas na obra do Senhor não há filas... e sim há muitas vagas... Mateus 9:38 -  Rogai ao Senhor da Seara que envie ceifeiros para a sua seara!

Orei ao Senhor que abrisse as portas para o ministério nas escolas e depois de mais de um ano, uma irmã veio em minha casa propor parceria na evangelização em escolas. Sou responsável pelas informações missionárias na  igreja, ajudo no louvor congregacional, Classe de Crianças, palestras para as irmãs. Sou voluntária da APEC (Aliança Pró Evangelização de Crianças) para a realização de projetos de evangelismo, tanto em ruas de lazer, como em escolas e ainda apoio a representante da APEC no treinamento de professores evangelistas de crianças. Tenho trabalhado com uma equipe na cidade de Pinhalzinho, na realização de uma Classe de Boas Novas desde fevereiro de 2015, tanto no contato porta a porta, como na realização da classe em si e visitas domiciliares. A partir de agosto, entrei para a faculdade de Pedagogia, na UDESC, Universidade do estado de Santa Catarina.

 

            Amadas leitoras: que tens feito para o Senhor? No que tens investido o teu tempo e teus talentos? O Senhor quer que consagremos nossas vidas a seu serviço e nos gastemos em prol de sua obra. João 9:4 convém que eu faça as obras daquele que me enviou enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar!

            Vamos lá? Mãos à obra!

Pedidos de oração

- Agradecer pela família que Deus nos deu, pelo saúde e sustento. 

Intercessão:

            - Pelos meus filhos, que cresçam em maturidade espiritual e firmes no Senhor.

            - Proteção espiritual e física e sabedoria no ministério da Palavra.

            - Pelo meu pai que continua acamado; forças a família toda.

            - Evangelização nas escolas e praças: que Deus salve crianças e adultos.

            - Pela Classe de Boas Novas em Pinhalzinho e a equipe de trabalho: que crianças sejam salvas e que possamos alcançar os seus familiares, com a Palavra de Deus.

            - Pelo ministério na igreja local, com crianças e mulheres (discipulado).  

 

Endereço: Rua  Hermes da Fonseca, 1559 D

Bairro Bela Vista Chapecó-SC

Telefone fixo: 49 33247436

Celular e  whatsapp: 49 99661489 (TIM)

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

 

 002 003

 

 Saudações no nome do nosso Senhor Jesus Cristo! 

 
Meu nascimento se deu na cidade de Londrina-PR em 1975, poucos anos depois do nascimento de meu irmão, meus pais se separaram e meus avós maternos, que moravam em Quirinópolis-Goiás, ficaram com minha guarda.
Nessa época minhas tias eram membras da igreja Presbiteriana.  Certo dia andando na rua alguém me deu um folheto e o mesmo tocou muito no meu coração e despertou-me para a salvação em Cristo. Então, fui a uma igreja, juntamente com minhas tias e logo me converti, porém, algumas coisas me deixavam intrigada e com muitas perguntas, e por diversas vezes estava com o pastor e várias indagações. Foi nesse tempo que conheci alguns dos irmãos da igreja local, comecei a ouvir da doutrina dos apóstolos e me interessou, indo por diversas vezes com eles nas reuniões, porém escondido, devido a família estar reunindo em outra igreja e por acharem que os irmãos eram de uma seita, gerando uma oposição e muitas restrições dentro da casa dos meus avós.
Jenair que trabalhava na FIAT saiu de férias indo para Quirinópolis onde começamos um namoro, na presença do Senhor. O início desse relacionamento foi uma experiencia muito grande em nossas vidas, ele no Norte a quase 5000 km de mim! Não foi fácil tendo em vista que não havia redes sociais como hoje. Foi um grande desafio para nós! Na época, creio que Deus estava trabalhando em minha vida o Chamado missionário. Jenair já havia sentido o chamado de Deus para a obra do Senhor em tempo exclusivo: ele (que tendo um bom emprego) rendeu-se ao chamado do Senhor e deixou a empresa para envolver-se integralmente na OBRA em junho de 1997. Em agosto do mesmo ano nos casamos (do namoro ao casamento, nos encontramos apenas em 3 ocasiões!) e viemos para Manaus para tentar sermos úteis no serviço do Mestre. Mais outro grande desafio!
Especialmente para mim foi o choque foi grande, em todas as áreas: cultural, climático, e etc.  Fomos morar num bairro simples onde estava começando o evangelismo (9ª maior favela do país, Cidade de Deus), onde não havia nenhuma infraestrutura. Mas nos alegrava muito ver nas reuniões, o povo chegando para ouvir com prazer a Palavra de Deus, alguns se convertendo e batismos sendo realizados.  Aquilo nos impulsionava a continuar no objetivo de levar a luz do Evangelho aos perdidos.
Não demorou muito fiquei grávida das gêmeas (Raquel e Rebeca) foi um tempo onde Deus nos provou se queríamos mesmo servi-Lo na Sua obra: foram 7 meses de internação e muito sofrimento, contudo a Mão poderosa do Senhor, ajudando cada dia! Na ocasião, fomos recomendados pela igreja local aqui em Manaus, não conhecíamos muitas igrejas fora daqui e podemos experimentar a provisão direta do Senhor, muitas vezes sentindo-nos como Elias, no vale, alimentado pelos corvos. Podemos dizer com alegria "Ebenézer" e também dizer que Ele nunca nos deixou e nem nos desamparou.
Hoje, passados quase 18 anos de casados, temos quatro filhos, Raquel e Rebeca completando 17 anos, Timóteo com 13 e Tiago com 11 anos, agradecemos a Deus pela vida dos quatro que já professam o Senhor como Salvador, os três maiores já membros da igreja local.  Também louvamos a Deus por ver o trabalho do Senhor em Manaus animado, e ver no interior do estado do Amazonas (Bom Jesus) a mão poderosa do Senhor em salvação de almas e mais de 600 crianças e jovens ouvindo o evangelho uma vez por semana, em três escolas públicas na região.
Reconhecemos que nada somos e quase nada fizemos, mediante uma obra tão grandiosa que o Senhor fez por nós na cruz. A luta continua, por isso agradecemos às irmãs e aos irmãos pelo carinho e orações por nós aqui. O Amazonas é o maior estado da federação e oramos como Jabes, para que o Senhor nos abençoe e alargue as fronteiras do Evangelho por aqui!!!
Aproveitamos para colocar pedidos específicos de oração:
* Evangelismo em Manaus - Mais de 2 milhões de habitantes.
* Programação "A Voz do Evangelho" onde alto falantes estão posicionados do lado externo da Casa de Oração, com uma programação de 20 minutos diários.
* Evangelismo em Bom Jesus, a quase 100 km de Manaus – no meio da floresta.
* Evangelismo nas três escolas - Região metropolitana de Manaus - (Aureliana Lima, Maria Mercedes, Maria de Lourdes): 600 alunos matriculados.
* Por nossa família (livramento de acidentes nos rios (lancha, balsa), livramentos das endemias locais (malária, mosquitos...) e por nosso relacionamento familiar e espiritual.
Despedimo-nos no amor do nosso Senhor Jesus Cristo.
Grande abraço!
Carla Faria e Turminha!!
Contatos via email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefones:
Celular (92)98129-3051
Residencial (92)3649-8871
 
004005006007
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Meu nome é GLAUCIA MORAES CAMARGO. Fui recomendada a atuar na Obra do Senhor pela igreja que se reúne, no bairro de Olaria, Rio de Janeiro. Meu esposo se chama Luciano Camargo e temos dois filhos, Davi de 11 anos e Paulo de 6. Em outubro deste ano, completaremos 14 anos de serviço na Obra do Mestre no Rio Grande do Norte. Não tem sido fácil ao longo desses anos, mas Deus tem nos dado vitória.
Desde que aqui chegamos, temos trabalhado junto com a missão SEARA e temos aprendido muito. Trabalhamos especificamente na cidade de Extremoz, uma pequena cidade de menos de 30 mil habitantes, vizinha à capital Natal.
Quando aqui chegamos, havia poucas igrejas evangélicas; hoje, há um grande número, mas o coração do povo continua endurecido.
Muitas pessoas frequentam e simpatizam com as várias igrejas evangélicas locais, no entanto, poucas são de fato comprometidas com a PALAVRA de DEUS
Graças ao Senhor, temos um bom grupo local que tem valorizado o compromisso com Deus. Hoje, somos 52 matriculados na Escola Bíblica Dominical e, destes, 32 já passaram pelas águas do Batismo. Algumas crianças já se tornaram jovens e já exercem ministério, outras infelizmente, se afastaram dos caminhos do Senhor.
Temos procurado valorizar o estudo bíblico, tanto individual, quanto em pequenos grupos, bem como com toda a igreja.
Usamos os estudos individuais e em pequenos grupos para evangelizar e também para discipular novos convertidos.
Eu tenho focado mais força no trabalho com crianças e também no acompanhamento e aconselhamento das moças. Tenho tido também oportunidade de dar aulas de inglês em uma escola estadual onde também tenho liberdade de compartilhar minha fé. Pela graça de Deus, já temos frutos desse trabalho que inclusive já se tornou membro da Igreja e tem dado um testemunho magnífico.
Orem por nós:
. Pela vida conjugal;
. Sabedoria para criar nossos filhos;
. Discernimento para aproveitar as oportunidades;
. Que muitas crianças se firmem e tragam seus pais;
. Que os jovens sejam fiéis e não caiam nas muitas ciladas do inimigo.
Revista SERVAS, 3º Trimestre de 2015.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Eu sou ELILDA GOMES DA SILVA MAREGA
Missionária Evangélica. Recomendada pela Igreja Cristã Evangélica “Casa de Oração” em Jardim Campanário Diadema, São Paulo - Sou casada com Eliseu Marega.
Autora dos livros:
“Vida de crianças I”
“Brado de Alerta”
“Vida de Criança II”
“Vida de Criança III”
“Não Mate o Seu Amor”
“Desperta-te para a Batalha” e
“Adolescência e Juventude Feliz”.
CONTATOS:
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
telefones: (27) - 3264-4613/ 8884-5407
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. (27) 8843-7518
“Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma”.
Eclesiastes 9:10
Deus vos abençoe!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Neste ano/mês (2015/março) queremos abrir um espaço para você MULHER, serva de Deus que tem o coração em Missões. Nos escreva e nos envie o seu relatório para juntas compartilharmos em oração, notícias da mão de obra e necessidade de sustento.
Iniciaremos com a filha de nossa amada irmã Edith Carvalho, Paty do Alferes - RJ, que contribui muito junto a nossa Revista, escrevendo, orando e incentivando outras mulheres a serem nossas assinantes e colaboradoras.

Jacutinga.
Olá, amados!
Que a Paz do nosso Deus reine em vossa vida independente da situação que estejamos vivendo!
Que alegria mais uma vez poder compartilhar o que Deus continua a fazer em meu viver. O segundo semestre começou no dia 29 de julho, e o tempo passa cada vez mais rápido precisamos realmente remi-lo.
Tem sido um tempo de bênçãos e de momentos maravilhosos que o Senhor tem me proporcionado. No último dia 21 de setembro, minha mãe, juntamente com o Mário e sua esposa Ivane, passaram uma semana aqui, Mário doou seu tempo para ajudar na parte elétrica da escola, um exemplo de servo para todos. Foram dias de renovo, maravilhoso desfrutar da companhia da mãe e dos irmãos, momentos que refrigeram a alma.
Neste semestre fui convidada para participar do “O Clamor de Batum”, uma peça de desafio missionário que apresentamos nas igrejas.
No dia 27 de setembro fomos para Poá - SP na Igreja Batista Emanuel apresentar-nos: foi muito bom conhecer novos irmãos e ser mais uma vez desafiada pelo Senhor. Esta peça tem objetivo de desafiar novos candidatos à obra missionária e divulgar Peniel.
Quero compartilhar ainda que alguns alunos estão planejando visitar a tribo Maxakali, para conhecer o trabalho e ajudar os missionários que lá estão. Peço oração para Deus prover os recursos financeiros necessários para cada um e que seja tempos de bênçãos reconhecidas.
Grande abraço, no amor do
Mestre Jesus.
Solange de Carvalho Oliveira

Agradecimentos:
Pelo Sustento do Senhor.
Pelo tempo com minha mãe.
Pelos mantenedores.

Revista SERVAS 1º Trimestre de 2015